Atualmente temos no mercado 3 principais e mais comuns tipos de baterias. Exemplificaremos as diferenças entre tais produtos para um bom entendimento e conclusão de qual tipo de bateria é ideal para seu caso.

AUTOMOTIVAS

Como o próprio nome informa essas são as baterias mais comuns no mercado, utilizadas em automóveis comuns.

Desenvolvidas especificamente para fornecer uma alta corrente em um período curto de tempo essas baterias tendem a fornecer energia até 10% de sua capacidade sem comprometer seu funcionamento.

Essas em especifico são feitas para funcionar o motor de um automóvel, sendo carregada em seguida pelo alternador do veiculo.

Dessa forma podemos entender que essa bateria se desenvolve de uma melhor forma quando encontram-se de 90 a 100% de sua capacidade de carga. Sua temperatura de operação pode chegar ao máximo 25º Celsius.

ESTACIONÁRIAS

Fabricadas com material mais nobre que as baterias automotivas tendem a ter uma expectativa de vida mais prolongada em relação às automotivas.

Geralmente essas baterias são utilizadas em nobreak’s. Há comentários que essas baterias podem fornecer até 80% de sua capacidade em operação com uma tolerância um pouco superior a das automotivas podendo chegar até 30º Celsius, mas nunca presenciamos algum caso pratico do que se fala acima.

Essas baterias servem para fornecer energia a pequenos equipamentos os quais ficam estacionados e obviamente por ser fabricadas com componentes mais sofisticados, tendem a ter seu valor muito superior ao das baterias automotivas e de mais baterias no mercado.

Porém não tem uma expectativa de vida tão duradoura quanto uma bateria indústria de maior porte como a tracionária.

TRACIONÁRIAS

Fabricadas com componentes ainda mais sofisticados do que as estacionárias essas baterias são conhecidas por serem o combustível do equipamento que fornece energia ( empilhadeiras e rebocadores ).

Logo possuem uma capacidade cíclica muito maior do que as outras baterias. Conseguem fornecer até 80% de sua capacidade de carga de 30 a 45º Celsius sem comprometer seu funcionamento.

Desenvolvidas sob encomenda, nessas baterias agregam-se uma química mais forte e ligas de chumbo de maior resistência e condutividade elétrica. A espessura e dimensões das placas, e seus componentes internos também influenciam em sua utilização.

Essas trabalham com regime de descarga profunda, ou seja, podem chegar a fornecer de 5 a 8 horas de utilização em um equipamento para depois entrar em processo de carga.

A expectativa de vida dessas baterias também varia de acordo com sua aplicação de carga e descarga, bem como sua temperatura de operação.

Geralmente essas baterias podem chegar a durar de 5 a 8 anos após sua fabricação, se dada uma manutenção corretamente.