Saiba no que o tempo interfere

As condições climáticas externas, em determinadas situações, podem realmente interferir nas baterias. Porém, não no carregamento delas e sim em sua operação ou utilização. As baterias são acumuladores elétrico de alta resistência a condições climáticas externas. Elas são isoladas primeiramente por uma arca de ferro e vasos plásticos de poliuretano – material de alta resistência a elevadas temperaturas.

Dessa forma, a temperatura externa (normal brasileira de 0 a 47 Cº, as taxas extremas do país) quando dentro das faixas especificadas acima, não irá interferir em seu funcionamento.

Porém, existem situações onde as baterias trabalham em condições climáticas abaixo de 0 Cº, como, por exemplo, armazéns frigoríficos. Nesse caso, a bateria não irá trabalhar corretamente, na verdade quase nada.

Há uma fórmula química onde se faz a correção do eletrólito (solução ácida contida dentro das células da bateria). Ela potencializa o PH do ácido para cada grau Celsius abaixo de zero. Assim, é possível fazer a bateria trabalhar em qualquer temperatura abaixo de zero, desde que seja feita essa correção.

Um detalhe importante é que baterias da linha tracionária são produtos eletroquímicos que devem trabalhar com sua temperatura interna entre 30ºC e 45ºC. Claro que a temperatura interna de uma bateria jamais chegará a níveis muito inferiores a 30ºC, mas pode acontecer de superar sua temperatura interna a 45ºC. Isso pode ocorrer quando, por exemplo, esse produto sofre sobrecarga – geralmente quando o carregador envia corrente em excesso.

Dessa forma, temperaturas internas elevadas demais podem causar sérios danos ao produto. Para isso, recomendamos um tempo de descanso de 1 a 2 horas antes de colocá-la em carga, e esse mesmo intervalo de tempo depois que ela sair da carga. O objetivo é o resfriamento das células para que sua bateria possa atingir sempre o auge de seu desempenho.